Mar 14, 2005

anjos marotos.

se é dura a batalha | e me quebra a asa | e o vento segreda | da morte um aviso | tenho um anjo | lá em casa | que me aguarda | com um sorriso | se o corpo se esgota | de tanta moinha | e repouso busca | ao mortal quebranto | tenho um anjo | pela tardinha | que me embala | com seu canto | se no sonho tombo | e minha alma ensombro | com a visão da morte | a ceifar o trigo | tenho um anjo | no meu ombro | que me ampara | quando há perigo


| adolfo luxuria canibal |

3 comments:

Paulo said...

Grande foto!

glooka said...

arigato!

corpo visível said...

Que saudades dos anjos marotos ao vivo...
A foto é muito boa. O mesmo não se pode dizer do clip desta música. Remember?
lol