Oct 12, 2005

vaga (de verão).

não quero terminar este verão, estas chuvas que caem são um último sinal de um mundo onde chovia, este verão deixará de ser apenas uma das estações e qualquer boletim metereológico será a repetição do anterior: 32 graus, céu limpo, vento fraco de oeste.

o depósito está suspenso bem abaixo da reserva, enquanto sem o minimo esforço jogo com a caixa no caminho do mercado. trago-te as melhores iguarias, desta e de outras paisagens. polvo, mexilhões, carapau, uma morçela para fritar em alho, um pão. acordo o teu sono da tarde. as melâncias só são quadradas no japão.

passeamos na praia pelo mesmo trajecto da manhã, a maré deixou as algas cá bem em cima.

2 comments:

Paulo said...

12 Outubro?!
Bamo'lá produzir. Calaceiro.

glooka said...

;)